segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Né!

Só faço o que gosto
E aquilo que creio
Se alguém não quiser entender
E falar, pois que fale
Eu não vou me importar com a maldade de quem nada sabe

Senhoras e senhores, fiquem á vontade ao assistir meus espetáculos!

11 comentários:

douglasfert disse...

NOSSA.
Sinto um tom de revolta neste post. As vezes eh revoltante msm as pessoas julgando o que eh certo e o que é errado e representando conforme estas leis e te observa fora dos holofortes da hipocrisia não conseguindo aceitar que você é LIVRE de toda esta mediocridade.

douglasfert disse...

vlw por ter visitado e comentado no ProudBrasil.

Que bom que gostou...

Volte mais vezes...

Luiz Almeida disse...

Hahahhaha, me sinto assim várias vezes, gente que quer falar e que não sabe e não tem inteligencia pra entender o que falamos e ainda assim querem discutir.

abraços

http://casosdeformiga.blogspot.com/

thiago toscani disse...

Nada como ser autêntica! Me identifiquei - muito - com tuas palavras! Belo poema...parabéns!

Abraço

Thiago Toscani
www.ttoscani.blogspot.com

Nathy Pöpper disse...

é geralmente é o que falamos
o que tentamos idealizar
mas sempre nos encomoda a falação alheia
e ainda sempre chegamos a pensar nos outros antes de fazer
isso é inevitavel
bom post!!

Ana Lucia Nicolau disse...

é isso aí...tem que fazer o que nossa consciênca manda...sem ultrapassar os limetes que invadem os espaços dos outros

Danilo disse...

gostei do final

Casa do Besouro disse...

Super 10 isso que você escreveu.
Téns razão!


www.casadobesouro.blogspot.com

Fábio disse...

muito bom!!!

Jessyca Simões disse...

Erica voltei ao blog!
tava sumida mesmo!
e ainda morro de saudades de vc!
Sucesso.

Mariana Gatzk disse...

Menina, como vc é chique! Adoro! Beijo grande!